previous arrow
next arrow
Slider

“A educação muda as pessoas. As pessoas transformam o mundo.”
Paulo Freire

Somos uma Organização da Sociedade Civil, que busca construir uma rede de novas construções sociais de aprendizagem (comunidades de aprendizagem), para transformar o mundo por meio de uma nova educação. Acreditamos que só um ecossistema educativo sadio possibilita a transformação rumo a um mundo sustentável, equitativo e pacífico. A escola tradicional educa as crianças e jovens do século XXI, com professores do século XX e uma escola do século XIX. Nesta realidade desconexa, como é possível garantir aos educandos o direito humano à educação e a uma cidadania planetária?

Nossos princípios e compromissos compartilhados fundamentam-se na Carta da Terra e de Direitos Humanos

 

O Instituto Gaia Escola apoia o fortalecimento de projetos, que operam a rupturas com o modelo da instrução e a transição para o paradigma da comunicação. 

 

Nossa agenda busca atingir os  Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

 

Dia 21/04, no aniversário de Brasília, entre 9h e 13h, venha aprender mais sobre Inovação Social, como desenvolver e implementar projetos de sustentabilidade no Centro de Práticas Sustentáveis – CPS, através de oficinas, debates, palestras, tudo gratuito e virtual, com segurança para você. Acesse www.ao.org.br e inscreva-se!

Dia Mundial da Terra 2021 – Abril Indígena

A Teia Carta da Terra Brasil, Esquel, Alternativa Terrazul e Gaia Escola promovem a atividade no dia da Terra: “Diálogo: Uma educação para uma civilização planetária.”

A atividade tem o propósito de promover a troca de experiências e práticas com a Carta da Terra e os movimentos socioambientais e indígenas. Reafirmamos no evento a importância do Abril Indígena para exigir a demarcação de terra e os direitos indígenas.

Também terá o Lançamento do Clipe Brincando com a Sorte do Cantor e Compositor Juraildes Cruz com a participação do grupo Amazonicantoria e o Cantor e compositor Xangai. A música retrata uma reflexão sobre os problemas socioambientais que enfrentamos no planeta.

Sobre a Teia Carta da Terra Brasil: É um movimento que une pessoas e instituições que atuam com a Carta da Terra no Brasil, dispostas a conhecer, popularizar, significar e praticar seus princípios como uma das soluções inclusivas para os desafios ambientais, econômicos, políticos, sociais e espirituais que vivemos na atualidade.

Serviço:

22 de Abril – Quinta-feira ás 18:00

Adilson Vieira – Teia Carta da Terra Brasil— Moderação

Rose Inojosa – Teia Carta da Terra Brasil
José Pacheco – Fundador da Escola da Ponte em Portugal, Instituto Gaia Escola
Shirley Krenak – Instituto Shirley Krenak, Ativista do movimento Indígena.

🎵Lançamento do Clipe

André Lima – Instituto Democracia e Sustentabilidade
Lucy Rogério – Alternativa Terrazul
Silvio Rocha – Fundação Esquel

Brincando com a Sorte
Juraildes da Cruz
com a participação de Amazonicantoria e Xangai Canais de Transmissão:
Facebook: https://www.facebook.com/alternativaterrazuldf
Youtube: https://www.youtube.com/user/ECInternational

Direitos Humanos são uma categoria de direitos básicos assegurados a todo e qualquer ser humano, não importando a classe social, raça, nacionalidade, religião, cultura, profissão, gênero, orientação sexual ou qualquer outra variante possível que possa diferenciar os seres humanos.

Apesar de o senso comum acreditar que Direitos Humanos são uma espécie de entidade que dá suporte a algumas pessoas ou que são uma invenção para proteger alguns tipos de pessoas, eles, na verdade, são muito mais do que isso.

Em primeiro lugar, os Direitos Humanos não são uma invenção, e sim o reconhecimento de que, apesar de todas as diferenças, existem aspectos básicos da vida humana que devem ser respeitados e garantidos.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi redigida a fim de resguardar os direitos já existentes desde que houve qualquer indício de racionalidade nos seres humanos.

Em segundo lugar, a extensão dos Direitos Humanos é universal, aplicando-se a todo e qualquer tipo de pessoa. Portanto, eles não servem para proteger ou beneficiar alguém e condenar outros, mas têm aplicação geral.

Por último, os Direitos Humanos não são uma entidade, uma ONG ou uma pessoa que se apresenta fisicamente e tem vontade própria.

E você? Conhece quais direitos que temos assegurado?

O que acha de fazer o bem para quem realmente precisa? O Movimento Comunitário do Jardim Botânico, em parceria com organizações locais, criou uma campanha para ajudar famílias carentes e apoiar o pequeno comerciante local. Nosso intuito é criar uma rede de solidariedade que possibilite mitigar o impacto da pandemia na nossa comunidade.
Para fazer sua doação clique aqui.Fazer o bem sem ver a quem, esta é nossa missão.

Nunca foi tão necessário a conexão pelo olhar. O Human Online é um espaço onde você pode reconectar a simples alegria de ser e compartilhar sua presença com outras pessoas. Pelo site: human.online, você poderá ficar, durante um minuto, frente a frente com uma outra pessoa de qualquer lugar do mundo, em silêncio.
É uma linda experiência de contemplação. Experimente!!!

É nos momentos de crise que nossa humanidade é posta a prova.
A COVID-19 surge como consequência da nossa falta de harmonia com os sistemas da vida. 

É momento propício para nos ressignificarmos em todos os níveis.
De buscar o que, efetivamente, faz sentido. 

É o momento de nos reeducarmos.
Convidamos você a participar do ciclo de debates e de co-criação de NOVAS FORMAS DE FAZER EDUCAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA.

Convidados: José Pacheco, Pedro Demo, Valdo Cavallet, André Correia, Cecília Pinheiro, Conceição Medeiros,  Edilene Morokaua.

Moderação: Cláudia Passos e Amanda Sant´Anna.

Estados

0

Municípios

0

Núcleos de Projeto

0

Educadores

0
Fechar Menu